WHAT IF: EXPLORANDO O MULTIVERSO DA MARVEL

WHAT IF: EXPLORANDO O MULTIVERSO DA MARVEL

E se? Quem nunca se fez essa pergunta? A partir dela foi criada What If, a primeira série de animação da Marvel Studios. A obra explora o multiverso, introduzido em Loki, e reimagina acontecimentos importantes no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU). O seriado começa em formato de antologia, com cada capítulo independente entre si e com um narrador em comum, O Vigia. Depois, no entanto, eles se conectam. Os nove episódios foram ao ar de agosto a outubro de 2021 no Disney+, então agora estão prontos para maratonar. Já que têm em média 30 minutos de duração, você consegue assistir a tudo bem rápido. Uma segunda temporada, com mais nove episódios, é esperada para 2022.

Cartaz da série. Fonte: Twitter oficial do Disney+.

A ideia de What If vem dos próprios quadrinhos da Marvel, que têm uma série antológica também. Os produtores aproveitaram vários conceitos de lá, como por exemplo a introdução do Vigia e o episódio focado em zumbis. A maioria, no entanto, é baseada nos filmes, com alguns capítulos mais ligados a eles e outros que divergem bastante da premissa. Os criadores usam essa oportunidade para explorar mais alguns personagens que não puderam ser tão desenvolvidos no cinema e trazer de volta outros que já morreram. Eles não têm medo de ousar (fazer com que protagonistas morram, por exemplo), já que são realidades diferentes. É um jeito de testar a criatividade e novas criações que não podem ser usadas no MCU. Mas isso não exclui a possibilidade dessas histórias serem exploradas nas telonas no futuro, pois muitas têm potencial para isso, como os próprios criadores apontam.

Apesar de ser chamada de antologia, os episódios da série se conectam no decorrer da temporada. Então, diferentemente de Star Wars: Visions, você precisa assistir a todos os capítulos na ordem para entender. Muitos deles têm final aberto, podendo ser expandidos, ou fazem referência aos próximos da temporada. A partir do que é mostrado, o espectador pode imaginar e criar seu próprio “E se”. Como uma realidade interfere na outra? Como uma mudança leva à outra? Não podemos entrar em muitos detalhes para não dar spoilers, mas algo bem importante é o papel do Vigia. Ele começa fazendo a introdução à série, depois assume o papel de narrador e vai evoluindo dentro da história para ligar os acontecimentos. Em alguns momentos podemos até nos identificar com ele. Fique atento também para a ameaça de um novo (ou antigo) vilão, bem como outras combinações de Vingadores vindo por aí. E, como se trata de uma série da Marvel, não poderia faltar uma cena pós-créditos ao final do nono episódio, então preste atenção nisso.

Durante os episódios, vemos que algumas coisas podem mudar drasticamente com apenas um pequeno acontecimento diferente. Vilões se tornam bons, heróis não são criados… Em outros, percebemos que existem alguns momentos e personagens que não mudam, não importa em que circunstâncias. Isso pode ser observado nos capítulos da Capitã Carter e do Doutor Estranho, por exemplo, de maneiras bem diferentes. Como espectador, é muito interessante acompanhar isso tudo. A Marvel até se permite em fazer piada com algumas cenas dos filmes, o que também é ótimo. Essa leveza pode ser vista no principalmente episódio do Thor. Isso não significa que não hajam momentos trágicos em What If: alguns capítulos não têm finais nada felizes. Isso torna a história ainda mais interessante de acompanhar. Mas você vai precisar assistir a tudo para saber mais.

Capitã Carter. Fonte: Twitter oficial do Disney+.
Doutor Estranho. Fonte: Twitter oficial do Disney+.

Entre os episódios, o de maior destaque é o segundo, que mostra T’Challa, o Pantera Negra, como Senhor das Estrelas. Foi o próprio Chadwick Boseman que dublou o personagem e se mostrou muito empolgado em vê-lo nesse ambiente mais descontraído. Os produtores tinham até planejado um spin-off dele nessa realidade antes da morte precoce do ator. Então, esse capítulo acaba se tornando uma verdadeira homenagem a Chadwick. O Star-Lord, tão odiado como Peter Quill nos filmes dos Guardiões da Galáxia, torna-se adorado e admirado por todo o universo. Mostra que T’Challa seria um herói em qualquer lugar, não importa seu título. Outro personagem que foi mais explorado é seu primo, Killmonger. Fica a pergunta: na versão alternativa, ele continuaria como vilão ou não? Temos também uma menção ao filme Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, que foi lançado recentemente. E, claro, a introdução dos zumbis já era muito esperada pelos fãs dos quadrinhos, então fica destacado aqui também.

T’Challa como Senhor das Estrelas. Fonte: Twitter oficial do Disney+.

What If já estava sendo desenvolvida desde 2018, mas, segundo os produtores, eles precisaram esperar para ter vários filmes no Universo Cinematográfico para poderem criar as versões alternativas. Mais de 50 atores do MCU reprisam seus papéis, enquanto alguns dos principais não puderam por problemas de agenda, de acordo com a produção. Entre os que não dublaram estão Chris Evans, Robert Downey Jr., Brie Larson, Scarlett Johansson, Tom Holland, Zoe Saldana, e mais. Mesmo assim, os dubladores escolhidos lembram muito as vozes originais. Essa é uma das vantagens da animação: não precisa reunir todo mundo. Dá para criar com o que se tem.

Um problema de produção, no entanto, acabou atrapalhando um pouco a continuidade da série. What If inicialmente teria 10 episódios, mas um deles teve um atraso por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19) e precisou ser adiado para a continuação. Então, a temporada foi lançada com apenas nove capítulos. Porém, essa parte fez falta na narrativa. Ao assistir, percebemos que foi cortado o que a Gamora teria sido a protagonista, e ela aparece depois para ajudar a resolver o conflito final (ela é muito importante, inclusive), mas o espectador não viu o que aconteceu na sua realidade. Isso atrapalha bastante a resolução e deixa um sentimento de confusão e até frustração em quem está assistindo.

Gamora. Fonte: Twitter oficial do Disney+.

A animação de What If foi feita com uma técnica chamada cel shading, ou toon shading: é um estilo 3D com menos detalhes, para parecer 2D. Ela é descrita como “2.5D”. Então, a série animada lembra uma mistura de live-action com quadrinhos: é realista, mas ao mesmo tempo bem colorida. Dessa maneira, muitos dos personagens ficam bem parecidos fisicamente com seus atores na vida real. Outros acabam ficando bem diferentes, para mostrar que não são exatamente iguais aos vistos nos filmes. O destaque vai para as cenas de ação, que ficaram muito bem animadas. A trilha sonora também chama a atenção, pois se mantém fiel aos filmes da Marvel e, ao mesmo tempo, diverge deles. Ela é usada desses jeitos diferentes dependendo da cena, o que é bem interessante.

Por conta das infinitas possibilidades, What If se torna uma série muito importante no Universo Cinematográfico da Marvel. Como ela usa o multiverso para explorar novos conceitos e personagens antigos, isso também pode ser feito nos filmes da nova fase do MCU. Além de algumas histórias terem probabilidade real de serem aproveitadas nos cinemas, a confirmação de uma segunda temporada abre ainda mais o leque de opções a serem desenvolvidas. Com a animação, dá fazer coisas que não seriam possíveis no live-action, então esse é mais um motivo para acompanhar esse seriado. Ao assistir aos episódios, o espectador pode criar suas próprias histórias também. Por isso, mesmo com os problemas de produção, ainda recomendamos muito essa obra.

Confira o trailer legendado de What If:

Lista de episódios e referências

  1. E se… a capitã Carter fosse a primeira Vingadora? (Referência a Capitão América: O Primeiro Vingador)
  2. E se… T’Challa se tornasse o Senhor das Estrelas? (Referências a Guardiões da Galáxia e Pantera Negra)
  3. E se… o mundo perdesse seus heróis mais poderosos? (Referências principalmente a Os Vingadores e Homem-Formiga, mas também a Homem de Ferro, Thor e O Incrível Hulk)
  4. E se… o Doutor Estranho perdesse seu coração em vez das mãos? (Referência a Doutor Estranho)
  5. E se… zumbis!? (Referência a Homem-Formiga e aos quadrinhos Marvel Zumbis)
  6. E se… Killmonger tivesse resgatado Tony Stark? (Referências a Homem de Ferro e Pantera Negra)
  7. E se… Thor fosse filho único? (Referência a Thor)
  8. E se… Ultron tivesse vencido? (Referências a Vingadores: Era de Ultron, Capitão América: O Soldado Invernal e Vingadores: Guerra Infinita)
  9. E se… o Vigia quebrasse seu juramento? (Referência aos outros episódios de What If)

Ficha técnica

  • Título: What If…?
  • Idioma original: Inglês
  • Ano: 2021
  • Número de temporadas atualmente: 1
  • Número de episódios atualmente: 9
  • Duração: de 30 a 37 minutos por episódio
  • Onde assistir: Disney+
  • Classificação etária: Maiores de 14 anos

Você tem vontade de assistir ou já assistiu What If? Qual foi a sua realidade alternativa favorita? Deixe para a gente nos comentários! Comente também qual das histórias você gostaria de ver adaptadas nos filmes, ou quais conceitos dos quadrinhos você quer ver em uma próxima temporada. Estamos curiosos para saber! Nós temos vários posts sobre filmes e séries aqui no site, inclusive sobre as várias produções da Marvel e do Disney+, então não deixe de conferir. Siga a Korall no Instagram e fique sempre sabendo de todas as novidades.

Este post tem um comentário

Deixe um comentário