LOKI: AS VIAGENS NO TEMPO E O MULTIVERSO

LOKI: AS VIAGENS NO TEMPO E O MULTIVERSO

Após os sucessos de WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal, as minisséries da Marvel para Disney+ estão de volta com Loki! Focada no carismático vilão/anti-herói dos filmes do Thor e dos Vingadores, a primeira temporada do novo seriado conta com seis episódios. Mas, para a felicidade dos fãs, uma segunda temporada já está confirmada. O criador é Michael Waldron, que também é o roteirista do futuro filme Doutor Estranho No Multiverso da Loucura, a ser lançado em 2022. Então, já dá para imaginar como essa obra vai ser importante para o Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), né?

Quando os heróis voltam no tempo em Vingadores: Ultimato (2019) para reverter as ações de Thanos, eles passam pelo momento em que Loki é preso pelo que causou no primeiro filme dos Vingadores (2012). Um acidente faz com que o deus da trapaça consiga se apoderar do Tesseract e escapar de sua prisão. Mas isso chama a atenção da Autoridade de Variância Temporal (TVA), uma espécie de “polícia do tempo”, e eles o prendem novamente por um novo crime. Loki então vai precisar escolher entre ser apagado da existência por ser uma Variante, ou ajudar a TVA a proteger as linhas do tempo de uma grande ameaça.

Cartaz da série. Fonte: Divulgação/Disney+.

Na série, somos apresentados a um Loki alternativo em relação ao que já conhecemos do MCU. Essa versão não vivenciou os acontecimentos de Thor: O Mundo Sombrio, Thor: Ragnarok e Vingadores: Guerra Infinita. Ele ainda não passou por todo o desenvolvimento visto nesses filmes, que o transformam de vilão a anti-herói antes de sua morte nas mãos de Thanos, então ele mantém sua personalidade do primeiro longa dos Vingadores. O deus da mentira vai precisar amadurecer de novo (e bem mais rapidamente). Isso é muito interessante de acompanhar e dá ainda mais camadas para o personagem. O seriado também explora mais sobre os poderes dele.

A série também confirma que (alerta de spoiler do bem) Loki é o primeiro personagem principal da Marvel a fazer parte da comunidade LGBTQIA+: além de ser de gênero fluido, por conta de suas habilidades de metamorfose, ele se identifica como bissexual. Esse é um passo muito importante para representatividade real nessa franquia tão popular. Dito isso, precisamos cobrar cada vez mais diversidade dessa empresa, para que não fique só aí.

Loki. Fonte: Divulgação/Disney+.

Um ponto bem interessante da série é a TVA. Os espectadores são apresentados a ela através de Loki, que também está conhecendo pela primeira vez. Trata-se de uma organização com tecnologia avançada (mesmo com aparência de analógica) e bem burocrática que monitora o multiverso e mantém uma linha do tempo principal, a Linha do Tempo Sagrada. Qualquer um que ameaçá-la é chamado de Variante: alguém que fez algo que não devia e causou uma perturbação no espaço-tempo, um Evento Nexus. Essas pessoas passam por um julgamento e podem ser eliminadas ou ajudarem a agência. É importante falar que muito do que é mostrado tem, sim, as leis da física de verdade como base, o que ajuda a tornar tudo mais crível.

Entre os funcionários da TVA, há diferentes hierarquias. Temos os que trabalham nas funções burocráticas, como por exemplo os arquivos, e outros que são agentes de campo, como os Caçadores que comandam os Homens-Minuto. Esses são os que se encarregam de capturar as Variantes e, se preciso, resetar as linhas do tempo. Então temos os juízes, que julgam o destino das Variantes. E, por fim, há os Guardiões do Tempo, que dizem controlar tudo. Enquanto vamos conhecendo mais sobre a organização, mais mistérios surgem em relação aos trabalhadores e quem comanda tudo aquilo. Há várias discussões também, especialmente sobre livre-arbítrio ou a falta dele.

Monitoramento das linhas do tempo. Fonte: Divulgação/Disney+.

Além de Loki, temos outros personagens muito interessantes na série, especialmente entre os funcionários da TVA. O principal deles é Mobius, um analista que investiga criminosos temporais perigosos. Ele tem um conhecimento vasto sobre Loki como Variante e quer a ajuda dele para lidar com a grande ameaça à Linha do Tempo Sagrada. A dinâmica dos dois funciona muito bem dentro da série, pois eles têm um humor sarcástico que diverte o público. Temos também Ravonna Renslayer, uma juíza da organização e amiga de Mobius. Como a própria agência, há muitos mistérios em torno dela que vamos descobrindo aos poucos. O seriado ainda traz outros nomes conhecidos dos quadrinhos, mas não podemos citar aqui por serem grandes spoilers, e o elemento surpresa é muito importante. Você vai precisar assistir para saber.

Como a série gira em torno de Loki, quem está assistindo nunca tem certeza se o protagonista e qualquer outro personagem estão mentindo ou falando a verdade. Essa dúvida muitas vezes é o que move a trama e faz com que o espectador queira continuar assistindo, para saber as respostas verdadeiras para todas as perguntas. Sempre fica a sensação de há mais na história do que foi inicialmente mostrado. Essa foi uma ótima ideia para a narrativa, considerando que estamos falando do maior traidor de toda a Marvel. E esse e outros aspectos da personalidade dele são postos à prova durante a narrativa: será mesmo que ele nunca pode mudar?

Mobius e Ravonna. Fonte: Divulgação/Disney+.

O carisma desses personagens está diretamente relacionado ao talento do elenco. Tom Hiddleston reprisa seu papel como Loki, o qual ele interpreta desde 2011. Nessa série, podemos ver toda a versatilidade e conhecimento sobre o personagem que Hiddleston tem, após interpretá-lo por dez anos. Os roteiristas até faziam reuniões com ele para discutirem o que Loki faria em algumas situações. Uma surpresa é Owen Wilson como Mobius: o ator é conhecido por seus trabalhos de comédia e consegue trazer uma ótima atuação no seriado, mesclando seriedade com humor. Além disso, temos outros atores que são bem mais diversos do que suas versões nos quadrinhos, o que também é um ponto bem positivo. Um exemplo é Ravonna, interpretada pela atriz Gugu Mbatha-Raw, que ficou bem famosa por participar do episódio San Junipero de Black Mirror.

A parte técnica da série está muito bem feita, desde os objetos de cena, a trilha sonora e até os momentos de ação. A caracterização da TVA, por exemplo, é cheia de detalhes e com uma ótima construção de mundo. As coreografias das lutas e especialmente os diálogos estão muito bem construídos. Até mesmo as cores e a iluminação de cada tomada têm seu significado, então vale a pena prestar atenção nisso. Os fãs dos quadrinhos também vão ficar felizes com todas as referências em Loki, mas elas não atrapalham o entendimento de quem não acompanha as histórias originais. Só é preciso ter visto os filmes.

Loki e Mobius. Fonte: Divulgação/Disney+.

Loki provou que vai ser uma série de extrema importância para o MCU. Além de preceder o segundo longa-metragem do Doutor Estranho, o seriado também tem relação com Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania, a ser lançado em 2023, e até mesmo Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, que está programado para estrear em dezembro de 2021. Fica o questionamento: será que veremos o próximo grande vilão da Marvel após Thanos nesses filmes? Com a introdução dos multiversos, isso abre portas para a franquia cinematográfica seguir uma ideia parecida com os quadrinhos e apresentar diferentes versões de tramas e de personagens. Então, sim, você vai precisar assistir tudo para entender o que vem por aí nessa nova fase. A partir de agora, ver todas as produções vai ser muito importante para acompanhar essa nova leva de super-heróis.

Por ser curta, a série deixa aquele sentimento de querer assistir mais, de vontade de explorar melhor a trama e os personagens. Porém, essa foi a primeira minissérie da Marvel em que foi confirmada uma segunda temporada, então esperamos mais detalhes na continuação e nos próximos filmes do MCU. Ao trazer elementos de ficção científica junto com os super-heróis, Loki com certeza vai agradar os fãs da Marvel e também de outros seriados como The Umbrella Academy, Doctor Who e Westworld, por exemplo. Então, vamos ver o que vem por aí e aguardar com muita antecipação.

Confira o trailer legendado de Loki abaixo:

Ficha técnica

  • Título: Loki
  • Idioma original: Inglês
  • Ano: 2021
  • Temporadas até o momento: 1
  • Episódios até o momento: 6
  • Duração: de 42 a 54 minutos por episódio
  • Onde assistir: Disney+
  • Classificação etária: Maiores de 14 anos

Você já assistiu Loki? Ficou com vontade de assistir? Deixe a sua opinião nos comentários! Comente também qual das minisséries da Marvel é a sua favorita até agora. Você pode conferir mais posts sobre filmes e séries aqui no site, além de mais indicações do que ver no Disney+. Siga o nosso perfil no Instagram para não perder nenhuma novidade da Korall Design.

Este post tem um comentário

  1. Sensacional é meu adjetivo para esta série! Ainda não terminei toda a temporada, mas já estou desejando a segunda.
    Loki desde o começo foi meu vilão favorito. E agora que seu personagem ganha nuances mais profundas, só me restam elogios e vontade de seguir assistindo.
    Já assisti as duas séries anteriores da Marvel e tenho certeza de que a franquia conseguiu se atualizar e prender ainda mais seus velhos fãs e ganhar novos.
    Fiquei muito feliz em saber que vem um novo filme do Homem Aranha por aí!
    Gostei muito de ler a postagem, acho que a crítica faz jus a grandiosidade desta produção. Estou de acordo com vocês.
    Um detalhe que me chamou a atenção na trama foi o uso do mito da verdade e mentira. Isto nos fala de como os povos da antiguidade tinham uma sabedoria para interpretar o humano que até hoje faz sentido. Precisamos mesmo estudar e respeitar a mitologia para quem sabe vivermos em um mundo mais harmonioso.
    Até breve! Aguardando aqui maus novidades!

Deixe um comentário